KRAVE BEET THE SUN: PROTETOR COREANO

KRAVE BEET THE SUN: PROTETOR COREANO

1 – A marca Krave:

A Krave é uma marca coreana fundada por Liah Yoo, uma influenciadora digital que começou por trabalhar na maior empresa de beleza da Coreia, a AmorePacific. Mais tarde, Liah Yoo criou um blogue e um canal de YouTube, fundando de seguida a marca cosmética Krave.

Esta marca não efetua testes em animais e os seus ingredientes são 100% veganos.

Até ao momento, a Krave pôs no mercado quatro produtos:

  • o Matcha Hemp Hydrating Cleanser;
  • o protetor solar Beet the Sun;
  • o esfoliante Kale-Lalu-YAHA;
  • o sérum Great Barrier Relief.

Desses quatro produtos, decidimos experimentar o protetor solar Beet the Sun, pelo que apresentamos a resenha do mesmo neste artigo.

2 – Apresentação do Beet the Sun:

Este protetor é embalado num frasco com 50 ml, tendo custado 29€ através da Amazon.

Trata-se de um protetor químico, apresentando-se num fluido concebido para uso diário. Se quiser saber a diferença entre protetores solares químicos/físicos/mistos, leia o artigo https://goldandbeauty.com/2018/07/14/os-melhores-protetores-solares-de-2018/.

3 – Como aplicá-lo:

Segundo a marca, deve ser aplicado de manhã, como o último passo na sua rotina de cuidados de pele, pelo menos 15 minutos antes de sair para o exterior. Deve aplicar uma quantidade generosa no rosto, pescoço e peito, reaplicando ao longo do dia conforme necessário.

Se tiver dúvidas sobre a quantidade de protetor solar que deve aplicar nas diferentes áreas do corpo, leia o artigo  https://goldandbeauty.com/2018/08/04/hipermercados-os-melhores-protetores-solares-corpo/.

4 – Os ingredientes:

Como dissemos anteriormente, o Beet the Sun é um protetor químico, no qual se destacam alguns filtros solares importantes, que oferecem uma proteção solar de largo espectro contra a radiação UVB (que contribui para o aparecimento do cancro da pele e danifica o ADN da mesma) e a radiação UVA (que causa fotoenvelhecimento, danos no colagénio e hiperpigmentação). Entre esses filtros destacam-se quatro compostos orgânicos:

  • Polysilicone-15: absorve a radiação UVB;
  • Ethylhexyl Triazone: comercializado como Uvinul T 150, também absorve a radiação UVB;
  • Bis-Ethylhexyloxyphenol Methoxyphenyl Triazine: é comercializado como Tinosorb S ou Escalol; protege dos UVB e UVA;
  • Diethylamino Hydroxybenzoyl Hexyl Benzoate: absorve a radiação UVA, sendo comercializado como Uvinul A Plus.

Se quiser saber mais sobre a importância do colagénio para a sua pele e como usá-lo para combater o envelhecimento, leia o artigo https://goldandbeauty.com/2019/07/28/suplementos-de-colagenio-funcionam/.

Outros ingredientes que destacamos são o extrato de raiz de beterraba, o extrato de raiz de lithospermum (uma planta de raiz avermelhada, com propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes), o óleo de semente de macadâmia, o antioxidante EGCG (também muito presente no chá verde), o fosfato ascorbílico de sódio (um derivado de vitamina C), o resveratrol (um antioxidante que pode ser encontrado principalmente nas sementes e película das uvas pretas e no vinho tinto) e a alantoína.

5 – A nossa opinião:

  • A textura leve e de fácil absorção é uma das grandes vantagens deste protetor. Não deixa resíduos esbranquiçados, o que o torna inclusivamente uma ótima opção para os homens, pois permanecerá invisível até na zona da barba. Oferece também uma ótima base para a maquilhagem.
  • Os filtros solares são diversificados e a proteção solar é elevada, justificando o índice 50+.
  • Contém ingredientes de qualidade, salientando-se os antioxidantes (sobretudo o resveratrol e o EGCG, consubstanciados previamente por alguns estudos) e o derivado da vitamina C.
  • A presença do extrato de raiz de beterraba carece de investigação quanto à sua ação benéfica sobre a pele. Embora como alimento seja muito nutritiva, o uso tópico da beterraba é muito recente, pelo que é difícil emitir uma opinião fundamentada.
  • Nos ingredientes consta o álcool, uma substância vista como controversa nos produtos para cuidado da pele. A verdade é que este ingrediente dá mais estabilidade aos filtros químicos, permitindo que não se degradem tão facilmente ao longo do dia. Contudo, produtos cosméticos com álcool devem ser evitados por pessoas que tenham rosácea – neste caso, o Beet the Sun não é uma boa opção.
  • No rótulo não se especifica se este protetor é resistente à água, pelo que as reaplicações ao longo do dia devem ser feitas criteriosamente.

Em conclusão, o Beet the Sun é uma ótima opção no campo dos protetores químicos, pois oferece não só filtros solares de qualidade, como também ingredientes que mantêm a pele hidratada e previnem o envelhecimento. Estas características, aliadas à sua textura esteticamente agradável e sem resíduos, levam-nos a aconselhar que experimente!

Veja o vídeo completo no nosso canal Youtube:

11 Comments to “KRAVE BEET THE SUN: PROTETOR COREANO”

  1. Se tem uma coisa que preciso aprender é a usar protetor. Minha pele tem se tornado extremamente oleosa, o que me deixa com medo de usar determinados produtos. Por conta de reações alérgicas, venho tentando usar produtos veganos para amenizar… tem funcionado bem! Amei a dia!

  2. Amo produtos k beauty.
    Fiquei bem curiosa.
    Tenho alguns produtos coreanos e gosto muito.

  3. Ouço falar muito das marcas coreanas, mas nunca usei nenhum produto. Eu tenho a pele oleosa e pra mim é super dificil encontrar um protetor que se adeque a minha pele, o unico que funcionou comigo até agora foi o a da Loreal Oil free. Amei o post e as suas considerações!!!

    Bjs Aruom Fenix

    Blog: leiturasdearuom.blogspot.com

  4. Nunca me aventurei com os produtos coreanos, mas fiquei interessada, principalmente por ser um protetor químico, vegano e sem testes em animais. Vou testar depois que os meus protetores acabarem aqui.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

  5. Lucas diz:

    Sempre uso protetor… tive que tomar vergonha e usar frequentemente

  6. Liv diz:

    Acho muito legal a divulgação de marcas cosméticas que não testam em animais. Não conheço o produto, nunca vi ele, mas vou ficar atenta no verão!
    Abraço,
    Liv | Resenhas Caóticas

  7. Eu ainda não conhecia essa marca coreana e gostei bastante de todas essas informações essenciais que você apresentou aqui pra gente. Acho muito importante marcas que são conscientes e não realizam testes em animais e se propõem a pensar na qualidade dos produtos que o consumidor irá receber e usar para o cuidado com a pele. Adorei o blog post. Muito bom!

  8. Oii! Como vai? Olha, eu não conhecia a marca, nas parece de uma super qualidade! Valorizo! Aliás, só de não fazerem testes em animais já tem minha nota dez!
    Beijos!

  9. Oi, tudo bem? Não conhecia a marca ainda mas acho interessante experimentar marcas e produtos novos. Principalmente quando o assunto é o cuidado com a pele. As vezes sou esquecida e não passo protetor. Lembro mais em viagens. Mas no dia a dia quando estou em casa acabo esquecendo. Preciso mudar isso. Um abraço, Érika =^.^=

  10. Karina Rodrigues diz:

    Que dica boa! Eu nunca me aventurei aos produtos coreanos mas vejo aqui uma boa oportunidade. Tenho muita dificuldade em adaptar a um protetor devido à pele muito oleosa. Outro ponto importante pra mim, e que faz a total diferença pra minha escolha, é ser cruelty free.

    http://www.coisasdemineira.com

  11. Karina Rodrigues diz:

    Que dica boa! Eu nunca me aventurei aos produtos coreanos mas vejo aqui uma boa oportunidade. Tenho muita dificuldade em adaptar a um protetor devido à pele muito oleosa. Outro ponto importante pra mim, que faz a total diferença pra minha escolha, é ser cruelty free.

    http://www.coisasdemineira.com

Responder a Liv Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *