OS MELHORES PROTETORES SOLARES DE 2018

OS MELHORES PROTETORES SOLARES DE 2018

Quando expomos a pele à radiação ultravioleta, sujeitámo-la à inflamação, degradação do colagénio, fotoenvelhecimento e formação de rugas, entre outros problemas, o mais grave dos quais é sem dúvida o cancro de pele. O uso consistente de proteção solar adequada é fundamental para evitar estes danos.

Utilizar corretamente um protetor solar adequado é fundamental para combater estes malefícios, mas como escolher o melhor entre todos os que se encontram à venda?

Existem três tipos de protetores solares: os químicos, os físicos e os mistos.

Bioderma Hydrabio. Bruma Hidratante Fotoprotetora SPF30 50ml – 8,89€ a 13,93€

1 – Os protetores solares químicos ou orgânicos são mais atrativos a nível cosmético, pois fundem-se com a pele sem deixarem resíduos. Contudo, podem causar pruridos e inflamação, sobretudo na área dos olhos. Recomendamos:

  • NEUTROGENA Ultra Sheer Dry-Touch Sunscreen Broad Spectrum SPF 100+ – cerca de 13€;
  • NEUTROGENA Clear Face Break-Out Free Liquid Lotion Sunscreen Broad Spectrum SPF 55 – cerca de 13€ (adequado a peles com tendência acneica);

2 – Os protetores solares minerais ou físicos são muito eficientes e toleráveis, mas têm tendência para deixarem resíduos na pele e, em alguns casos, uma película esbranquiçada. Recomendamos:

  • AVÈNE Leite Mineral SPF 50+ 100 ml – 11,83€ a 19,93€;
  • AVÈNE Fluido Mineral com Cor SPF 50+ 40 ml – 11,19€ a 18,45€;
  • BIODERMA Photoderm Nude Touch SPF 50+ (Natural, claro ou dourado) – 11,29€ A 19, 85€;
  • ISDIN Fotoultra Age Repair Textura Water Light FPS 50 – 20,25€ A 27,95€;
  • ISDIN Fotoultra 100 Active Unify COLOR Fusion Fluid FPS 50+ – 20,25€ a 32,85€;
  • ISDIN Fotoultra Solar Allergy Fusion Fluid FPS 100+ – 20,25€ a 32,70€ (adequado para peles com alergia ao sol).

3 – Os protetores solares mistos combinam filtros químicos e físicos. Fundem-se bem com a pele, mas requerem uma reaplicação constante para se manterem fotoestáveis. Recomendamos:

  • ANESSA Perfect UV Sunscreen Aqua Booster SPF 50+ PA++++ – 48,20€ (da marca japonesa Shiseido);
  • HEIMISH Artless Glow Base SPF 50+ / PA++ – 22,55€ (excelente como primer antes da maquilhagem);
  • HELIOCARE Ultra Cream – 20,32€ a 32,11€.

Para que possa reaplicar o protetor solar ao longo do dia mesmo quando utiliza maquilhagem, pode utilizar um protetor em spray ou pó. Recomendamos:

  • BIODERMA Hydrabio Bruma Hidratante Fotoprotetora SPF30 50ml – 8,89€ a 13,93€;
  • VICHY Ideal Soleil FPS50+ Bruma Solar Rosto 75ml – 9,04€ a 16,10€;
  • ISDIN Fotoprotetor SunBrush Mineral SPF 50+ (ou SPF 30+) – 22,60€ a 35€;
  • HELIOCARE Compacto Oil-free FPS 50 – 16,27€ a 25,45€;
  • LA ROCHE-POSAY Anthelios XL Protetor Solar Rosto Compact Fator Proteção 50+ – 10,37€ a 23,85€.

Veja o vídeo no nosso canal Youtube:

4 Comments to “OS MELHORES PROTETORES SOLARES DE 2018”

  1. Por acaso, protetor solar é das poucas coisas que continuo a usar o mesmo há bastante tempo, mas vou seguir algumas das dicas. É um dos produtos que vale mesmo o dinheiro e é importante! 🙂 beijinho

    1. Se tivesse que optar por um único produto de beleza para rosto, é o que eu escolheria :). Beijinhos

  2. Não concordo com o uso de protetor solar… Já está provado que o protetor para além de provocar défice de vitamina D, também se encontra associado ao cancro. O melhor memso é saber apanhar sol, tal como se fazia anteriormente 🙂 Nós é que ganhámos a mania de que podemos passar o dia ao sol e quanto mais produtos usamos menos a pele sabe se proteger do sol naturalmente 🙂

    No entanto não sabia que haviam estes 3 tipos, obrigada pela partilha! Um beijinho*

    1. Sara Canhoto, todas as associações internacionais da comunidade médica recomendam o uso de protetor solar e não conheço nenhum dermatologista que não o recomende, nos horários de risco. Para peles com certas patologias, é duplamente recomendado durante todo o dia. O défice de vitamina D evita-se com alimentação adequada e exposição solar controlada, durante curtos períodos, em horários bem fora do período de risco. Claro que quem vive no sul da Europa/Brasil/afins tem necessidades diferentes em termos de proteção solar do que quem vive na Europa setentrional, por exemplo. Há muita literatura credível sobre este assunto, especialmente para quem domina a língua inglesa, basta pesquisar. De qualquer maneira, é interessante conhecer perspetivas diferentes 🙂 Obrigada pelo contributo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *